Em reunião com Rodrigo Maia, reitores de universidades públicas pedem a aprovação da PEC 395

O presidente da Câmara do Deputados, Rodrigo Maia (sentado ao centro) e o deputado federal Alex Canziane (de pé) ouvem a defesa da PEC 395 apresentada pelo presidente da Abruem e reitor da Unicentro, Aldo Bona (último à direita) (Foto: Abruem)

Reitores de universidades públicas – estaduais e federais – articularam politicamente, essa semana, a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC), de número 395, que trata da alteração da redação do inciso IV, do artigo 206 da Constituição Federal, referente à gratuidade do ensino público em estabelecimentos oficiais, possibilitando a cobrança por cursos de pós-graduação lato sensu (especializações).
A frente do grupo, que visitou a Câmara dos Deputados na terça-feira (07), estavam o presidente da Abruem (Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais), reitor Aldo Nelson Bona (Unicentro); a presidente da Andifes (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior), reitora Ângela Cruz; o presidente do Crub (Conselho dos Reitores das Universidades Brasileiras), reitor Benedito Guimarães Aguiar Neto; o presidente da Anprotec (Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores), professor Jorge Luis Nicolas Audy; e o presidente do Fórum das Fundações de Apoio á Pesquisa, Sérgio Gargioni.

Segundo o presidente da Abruem, foi realizada uma maratona de discussões no âmbito do Congresso Nacional em apoio à PEC 395, com visitas à lideranças de bancada e gabinetes de parlamentares, principalmente os que na primeira votação se posicionaram contra a aprovação da proposta de Emenda à Constituição. “As conversas e visitas foram muito proveitosas. O debate foi um debate qualificado em cada liderança, em cada gabinete visitado. Conseguimos uma grande reversão de votos, inicialmente contrários”, relatou Bona.

Audiência, em Brasília, teve o apoio da bancada federal paranaense (Foto: Abruem)

Após a visita aos gabinetes dos deputados, os reitores se dirigiram para uma audiência, previamente agendada para 11h, com o presidente da Câmara, deputado federal Rodrigo Maia. Primeiramente, os dirigentes das instituições de ensino superior foram informados que a reunião seria cancelada porque Maia teria outros compromissos. Porém, por insistência do presidente da Abruem e do deputado federal paranaense Alex Canziani, o encontro foi reinserido na agenda do presidente da Câmara, entre a posse dos Ministros da Justiça, Osmar Serraglio, e das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, e a reunião com os partidos do chamado “centrão”.
Com tempo reduzido, durante a audiência, apenas cinco participantes puderam expor os motivos por defenderem a aprovação da PEC 395 – os deputados federais Cleber Verde, relator da PEC, e Alex Canzini, autor do Projeto de Emanda à Constituição; os reitores Aldo Nelson Bona e Ângela Maria Paiva Cruz, representando a Abruem e a Andifes; e o professor Luiz Pinguelli Rosa, pela Academia Brasileira de Ciências.
“O deputado Rodrigo Maia ouviu os nossos argumentos e comprometeu-se a colocar a matéria o mais brevemente em votação, apoiando sua aprovação”, contou o presidente da Abruem. Na ocasião, Maia sugeriu que a PEC 395 poderia ser votada ainda na tarde do dia 07 ou no dia seguinte. Porém, segundo informações referentes ao Projeto no site da Câmara dos Deputados, a “matéria não foi apreciada em face do encerramento da Sessão”.

* com informações da Assessoria de Comunicação Abruem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta e compartilhe
Redes Sociais
            
Boletins Informativos 99,7
Revista Periódika
Rádio Unicentro FM
Pesquisas
Assine nossa Newsletter

Para assinar nossa newsletter, simplesmente digite seu endereço de email abaixo. Um email de confirmação será enviado a você!